ARPANET

Você já ouviu falar em ARPANET

Você já ouviu falar em ARPANET?

É o começo da história do TCP/IP, no final da década de 1960 e começo da década de 1970.

A ARPA era uma agência de projetos de pesquisas avançadas que queriam construir uma rede comutada por pacotes.

Eles queriam uma rede confiável, onde poderiam transmitir a comunicação de dados de uma maneira robusta, confiável e, acima de tudo, independente de fabricante.

Até aquele momento, se usava muito o modelo OSI, para ter como referência mais em termos
de redes de uma forma geral.

Como a ARPANET cresceu muito mais do que o esperado, os próprios participantes do projeto começaram a aderi-la de uma forma a usar os seus recursos, realmente, para produção e não somente para pesquisa. Então, eles resolveram adotar o TCP/IP que teve a concepção em base militar, como o protocolo que moveria a ARPANET.

A partir daí, o TCP/IP não parou mais. Nós estamos falando, nesse momento, do TCP/IP, na versão IPv4. Então, o modelo OSI é bastante detalhado, mas é muito complexo. O TCP/IP conseguiu aglutinar bastante as funcionalidades, na verdade, todas do modelo OSI, mas de maneira mais sucinta, objetiva e adequada a esse cenário. Não necessariamente às várias facetas que devem ser tratadas em termos de rede, mas sim em termos de comunicação na rede, viabilidade de serviços e de comunicação de dados. O TCP/IP explodiu nessa época.

A partir do gráfico, você poderá observar que realmente é uma mudança bastante significativa.

Modelo OSI TCP/IP
Aplicação Apresentação sessãoAplicação
TransporteTransporte
RedeInternet
Enlace FísicaAcesso à Rede

Começando pelo modelo OSI que tem sete camadas e que foram sintetizadas em quatro no TCP/IP. Com a aglutinação pelo TCP/IP dessas camadas, facilitou bastante a tratativa delas.

Então, nas duas primeiras camadas do modelo OSI, física e de enlace a camada física é a parte de sinalização, cabeamento e conectorização, e o enlace, como o próprio nome diz, estabelece o enlace entre os hosts. Então, na camada OSI, você tem duas subcamadas no enlace, o LLC e o MAC, que é o endereço físico. O TCP/IP aglutinou essas duas, o acesso à rede e o enlace, ou melhor, a camada física e a camada de enlace em uma única camada chamada acesso à rede.

Novamente, pelo modelo, você poderá ver que logo acima tem a camada de redes. Pelo modelo dá para notar que ela é chamada de camada de redes, do modelo OSI. Já no TCP/IP, ele é chamado de internet. Então, não confunda internet: camada do modelo TCP/IP, com internet: a grande rede.

A função delas é muito parecida. Justamente é definir toda a parte de endereçamento de rede, de camada 3, enfim… roteamento que é muito importante. A camada 4, nos dois modelos,
também é isolada. Nos dois modelos, a camada 4 é a camada de transporte, em relação ao modelo OSI. Ela tem como objetivo justamente estabelecer a comunicação fim-a-fim da melhor maneira possível, da maneira como for necessária.

O que isso quer dizer?

Necessitando de conexão, ela faz de uma forma, não necessitando de conexão, ela faz de outra. Ou seja, se precisar de confiabilidade ela agirá de uma forma, se não precisar, de outra. E, finalmente, no modelo OSI, logo acima do transporte, você tem: sessão, apresentação e aplicação. No TCP/IP todas elas estão dentro da aplicação.